• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

       
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    24/05/2019 06h00 - Atualizado em 24/05/2019

    S. S. do Paraíso vacina 64,67% da população

    GEOVANA GONÇALVES Especial para a Folha
    S. S. DO PARAÍSO – O setor de Vigilância em Saúde de São Sebastião do Paraíso continua com a campanha nacional de vacinação contra a gripe e já conseguiu imunizar 64,67% da população, o que corresponde a 13.638 pessoas. No entanto, a meta final é de 95%, o que representa 21.090 pessoas. De acordo com o registro de controle vacinal do município, o grupo menos vacinado é das crianças que, até o momento, totalizaram apenas 63,42%, enquanto que os idosos já imunizaram 68,21% do grupo e estão quase cumprindo a meta. 
    Segundo a coordenadora do serviço de imunização, Paulina de Souza, neste ano, foram feitas algumas modificações em relação ao público contemplado pela campanha.
    “Todas as crianças com seis meses completos e até 5 anos, 9 meses e 29 dias, ou seja, um dia antes de completar 6 anos [devem se vacinar], também os idosos a partir de 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres que já deram à luz, até 45 dias após o parto), professores de escolas públicas e privadas, profissionais da saúde, a população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional. Além disso, todos que vierem a se vacinar precisam trazer o cartão de vacinação e as pessoas com doenças crônicas precisam portar também uma autorização médica”, informou Paulina.
    Segundo a coordenadora, a influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que traz riscos à saúde da população.
    “A influenza é uma doença virótica, extremamente debilitante; em alguns casos, deixa a pessoa acamada, com febre, dor no corpo, coriza e impossibilita que o paciente realize suas atividades estudantis ou laborais. Então, o objetivo desta campanha é evitar a contaminação da doença e impedir que esse quadro se agrave, podendo fazer com que a pessoa fique internada”, esclareceu Souza. 
    Segundo a coordenadora do setor de Vigilância em Saúde Daniela Cortez, a vacina contra a gripe não tem nenhum tipo de reação negativa.
    “Geralmente, escutamos relatos de pessoas que tomaram a vacina e ficaram doentes, mas realmente a vacina não tem nenhuma contraindicação. A vacina cria anticorpos para que aquela pessoa não tenha a influenza, o H1N1 e outras doenças virais. Outro detalhe importante é que a vacina demora de seis a dez dias para fazer efeito em nosso organismo, então, essas gripes que acontecem logo depois da imunização não têm relação com a vacina”, destacou Daniela.
    A campanha de vacinação contra a gripe vai até o dia 31 de maio de 2019, e os quatro postos de vacinação do município, o posto de Puericultura, sala de vacinação da Guardinha, USF da Vila Formosa, USF São Judas e a USF São Pedro, estão abertos durante todo o dia para atender à população.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus