• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    15/05/2019 09h07 - Atualizado em 15/05/2019

    Leitor

    Marcelo G. Jorge Feres
    Fritura de Moro no radar
    O ministro Sergio Moro, infelizmente, está prestes de perder o Conselho de Controle de Atividade Financeira (Coaf), por absoluta falta de empenho de Jair Bolsonaro e do seu partido o PSL.  Vital para o combate a corrupção, que, o Coaf, fique sob a guarda do ministério da Justiça. Porque as informações de todas as movimentações financeiras do País, estão lá registradas!  O que pode permitir ampla investigação, sobre os graves ilícitos, como a lavagem de dinheiro, e de outras atividades criminosas. Porém, na Comissão Mista do Congresso, os parlamentares cumplices da corrupção, ou, dos sem interesse no combate à essa praga no País, derrotaram o governo, por 14 votos contra e 11 a favor, tirando o Coaf, das mãos de Moro. E se confirmado em plenário esta decisão, esse encargo irá, infelizmente, para a pasta da economia.  Ou seja, Bolsonaro, que conseguiu, diga-se, legitimamente, sua vitória nas urnas, hoje, dá rasteiras contra seus fiéis colaboradores como   Moro. 
    Assim como, não mantém o combinado com Paulo Guedes, no caso da reforma da Previdência, e também, não defende das ofensas do guru Olavo de Carvalho, seus ministros militares.  Em consequência, já perdeu grande parte, do apoio de seus eleitores, que votaram em sua candidatura somente para tirar a possibilidade do PT, voltar ao  poder... E se essa fritura contra Sérgio Moro, se materializar até com a possível saída deste ministro do governo, o presidente ficará órfão de qualquer apoio, como do mercado que já é ruim, e de toda sociedade brasileira.  
    Ou seja, um quadro desolador para o País! Já que, com essa inaptidão do Bolsonaro, de presidir a Nação, hoje, a nossa economia está próxima de uma recessão técnica... E como desalento maior, refletirá   também, na estagnação, ou até no aumento do desemprego que atinge hoje, 13,4 milhões de pessoas!  Uma lástima!
     
    Paulo Panossian - São Carlos/SP E-mail: paulopanossian@hotmail.com
     
    Brasil-Venezuela
    Mais de 2 mil pessoas foram presas na Venezuela em 2019 por motivos políticos. Importante que este longo período histórico atual seja devidamente explicitado em todas as aulas de História, Filosofia e Sociologia, e assim nas aulas das demais ciências sociais e humanas que nos últimos tempos insistem tanto em demonizar apenas a chamada direita pelos desmandos ocorridos em períodos recentemente passados, como, por exemplo, durante os 21 anos dos governos militares 
    no Brasil. 
    Pois, assim como o PT se fez presente na posse de Nicolás Maduro, na Venezuela, fato este aparentemente esquecido, o mesmo PT faz questão de que não esqueçamos jamais os perseguidos políticos durante os chamados anos de chumbo da ditadura militar brasileira.

    Mais sobre a editoria

    29 de Maio de 2019
  • 27 de Maio de 2019
  • 24 de Maio de 2019
  • 23 de Maio de 2019
  • 21 de Maio de 2019
  • 20 de Maio de 2019
  • 17 de Maio de 2019
  • 13 de Maio de 2019
  • 10 de Maio de 2019
  • 09 de Maio de 2019
  • Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus