• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    10/05/2019 05h50 - Atualizado em 10/05/2019

    Briga leva dois para a 77ª Cia. da PM

    A briga se deu em razão de projeto que foi votado em sessão realizada na última segunda-feira, 6, e foi rejeitado por seis parlamentares, entre eles Teo Lemos, um dos envolvidos na discussão em público

    Da Redação
    PASSOS - O médico Aquiles Grintaci Vasconcellos e o vereador Erivelton Lemos Sant’ana, o Teo Lemos, se envolveram em uma discussão, ontem, em frente à Câmara Municipal de Passos, e foram parar na 77ª Cia. da Polícia Militar, na Praça da Matriz. Segundo informações da PM, a corporação foi acionada, via Central de Operações da Polícia Militar (Copom), com base em uma denúncia que informava haver um indivíduo agredindo um vereador.
    Ao chegarem ao local, segundo a PM, os militares se depararam com os dois envolvidos “bastante exaltados.” De acordo com a Polícia Militar, Aquiles relatou que estava indignado com a atitude de Teo Lemos, pois este havia votado contra um projeto de na Câmara Municipal que reduziria o salário dos vereadores pela metade e foi cobrar do parlamentar uma justificativa sobre essa decisão. O projeto, de autoria da vereadora Aline Macedo, foi votado em sessão realizada na última segunda-feira, 6, e foi rejeitado por seis parlamentares, entre eles Teo Lemos. Votaram a favor da redução dos salários os vereadores Aline Macedo, João Serapião, Dona Cida e Rodrigo Barreto.
    Segundo a PM, “Aquiles, o tempo todo, filmava suas ações e, após verificar as filmagens, percebemos que Erivelton agredia Aquiles, tentando derrubar o celular para evitar a filmagem. Em diálogo com o vereador Erivelton, este relatou-nos o seguinte fato: que estava chegando à Câmara Municipal, quando apareceu o senhor Aquiles e começou a xingá-lo, dizendo que ele seria covarde, vacilão, gordinho, baixinho, todas as ofensas foram verificadas através do vídeo mostrado por Aquiles”.
    “Diante dos fatos, os autores foram presos [detidos] e, por se tratar de crime de menor potencial ofensivo, em conformidade com o disposto na Lei 9.099/95, artigo 61, não foi imposto o auto de prisão em flagrante, na forma do artigo 69, parágrafo único, do referido diploma legal, já que os autores assumiram o compromisso de comparecer ao Juizado Especial Criminal, situado à avenida Arlindo Figueiredo, 850, no Bairro Jardim Cidade, em data a ser comunicada por intimação do Poder Judiciário”, relatou a PM. 

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus