• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    08/05/2019 09h12 - Atualizado em 08/05/2019

    Coluna de Minas

    Rede de notícias do Sindijori MG
    Vigilância restringe acesso a parque
    A Vigilância em Saúde tornou a recomendar à Prefeitura de Divinópolis restringir, nesta terça-feira, 07, o acesso do público ao Parque Ecológico Sebastião Gomes Guimarães (Parque da Ilha). Uma varredura realizada no sábado, 04, constatou infestação do carrapato estrela, responsável por transmitir a febre maculosa. Outro motivo para interdição é que os frequentadores não respeitam as placas de advertência. Em agosto do ano passado, a Vigilância em Saúde restringiu, pela primeira, o acesso do público. Em janeiro deste ano, o parque foi reaberto. A Vigilância em Saúde realizou outras duas varreduras, e, encontrado menor índice de vetor da doença, o Parque da Ilha poderia continuar aberto ao público. (Gazeta do Oeste- Divinópolis) 
     
    Cerca de 40% são 
    vacinados contra gripe
    Trinta e nove por cento do grupo prioritário foi vacinado contra a gripe em Muriaé. Os dados são do início da campanha, em 10 de abril, até o Dia D, que aconteceu no último sábado, 4. A meta é imunizar 90% do público-alvo contra a doença. A campanha prossegue até 31 de maio. As doses estão sendo aplicadas em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) da cidade e distritos de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30min. O Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde faz um alerta para os pais com crianças de 6 meses a 6 anos incompletos e professores procurarem uma unidade de saúde, devido à cobertura vacinal destes públicos estar baixa na cidade.  (Gazeta de Muriaé)
     
    Montes Claros 
    decreta emergência
    Com mais de 1.800 casos prováveis de dengue neste ano e duas mortes em processo de investigação, Montes Claros vive surto da doença, o que levou a prefeitura a decretar, no último sábado, 4, situação de emergência. Unidades de saúde estão lotadas de pacientes com sintomas da enfermidade que já registra mais de 165 mil casos no Estado. O número apresentado no decreto, no sábado, assusta, pois revela mil casos a mais que o divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na segunda-feira, 29, anterior, no Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, onde constavam 899 casos prováveis da doença na cidade. (Jornal O Norte- Minas Gerais)
    Ufop vai perder 
    mais de 20 milhões 
    A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) publicou, no início da noite de sexta-feira, 03, uma nota assinada pela reitora Cláudia Aparecida Marliére de Lima e pelo vice-reitor Hermínio Arias Nalini Júnior, esclarecendo o bloqueio orçamentário da Instituição Federal de Ensino Superior. No dia 30 de abril, o ministro da Educação, Abraham Weintraub anunciou bloqueio a três unidades por “motivos ideológicos”. Mais tarde, o corte de 30% por cento foi estendido a todas universidades federais pelo presidente Jair Bolsonaro. A UFOP vai ter uma perda de R$ 20,8 milhões dos seus R$ 65,6 milhões disponíveis para despesas de manutenção e investimento. (Jornal Voz Ativa- 
    Ouro Preto) 
     
    Operações são 
    suspensas em Cocais
    O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) suspendeu a decisão da 1ª Vara da Fazenda Estadual que autorizava a retomada das atividades da barragem Laranjeiras, localizada em Barão de Cocais e do complexo minerário de Brucutu, em São Gonçalo do Rio Abaixo, maior empreendimento da Vale em Minas Gerais. De acordo com a Vale, “a barragem de Laranjeiras e todas as demais estruturas geotécnicas de suporte à operação de Brucutu possuem declarações de estabilidade positivas e vigentes, emitidas por auditores externos em março de 2019, e que está adotando as medidas cabíveis quanto à referida decisão”. (Jornal A Notícia- João Monlevade) 
     
    Professores de Harvard promovem curso 
    Entre os dias 30 de abril e 3 de maio, Araguari, cidade do Triângulo Mineiro, foi sede de um evento histórico para a Educação Superior no Brasil: o “Simulation as a Teaching Tool (SATT)”. O curso para a formação de instrutores em simulação realística foi ministrado por professores da Universidade Harvard e do Massachusetts Institute of Technology (M.I.T) que vieram de Boston (EUA) para realizar — de forma inédita no Brasil, este curso. Foi a primeira vez que o país recebeu um evento dessa magnitude no âmbito educacional, relacionado à simulação em medicina. O SATT foi um curso de quatro dias de imersão em simulação realística, destinado aos profissionais da saúde e educadores que buscam o desenvolvimento de programas de alta qualidade. (Gazeta do Triângulo- Araguari)  

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus