• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    09/02/2019 08h18 - Atualizado em 09/02/2019

    Volta às aulas: como retomar a rotina de sono das crianças?

    Folha Forteen

    Fernanda Freire e Júlia Palhardi - Da Redação

    Dificuldade para acordar, bocejos durante a aula, baixo desempenho e muito sono no decorrer do dia. Se readequar à rotina escolar no período de volta às aulas pode ser uma tarefa difícil para os estudantes, sobretudo aos que levantam cedo.
     Durante as férias nem sempre é possível manter os horários regrados para dormir, por isso quanto mais estável a rotina de sono for mantida, mais fácil será a adaptação ou readaptação na volta às aulas, afirmou a diretora do Cemei Professora Sueli Imaculada de Souza, Ana Paula Freitas Francisco Faria.

    Além disso, ela destacou que “nesse horário de verão, os alunos acordam e o dia ainda não amanheceu completamente, por isso é necessário contar com a paciência e esforço da família, principalmente porque os alunos dos Cemei’s são bem pequenos. Cada criança é única e assim também acontece na sua forma de adaptação às novas situações, existem crianças que se adaptam rapidamente, outras não”.
     O aluno, nesse momento, “tem que ser acolhido pela professora e toda equipe com muito carinho e com atividades lúdicas interessantes. Quando há união entre família e escola, o aluno é o mais favorecido e logo tudo se encaixa na rotina dele”, completou.
     No caso de Davi Ribeiro Fonseca de 3 anos e 8 meses, a readaptação acontece de maneira satisfatória. “Ele tem certa dificuldade na hora de ficar na escola, pois faz um pouco de birra no momento da entrada. Por outro lado, ele tem muita facilidade em acordar cedo, seja para ir à escola ou para passear, viajar”, contou Daiana Ribeiro Lima Fonseca, mãe do Davi.
    Em geral, uma boa noite de sono aumenta as possibilidades de desenvolvimento durante o decorrer do dia da garotada. O médico pediatra Geraldo Tadeu dos Reis afirmou que a criança que não dorme bem fica desatenta. “Eles acordam cansados, ficam dispersos e irritados, o que atrapalha o aprendizado”, falou. Diferentemente, aquela que tiver um sono reparador estará mais concentrada, atenta na escola e “com uma performance adequada, que fará diferença no futuro”.
     Com o final das férias, alguns pais encontram dificuldade em acostumar seus filhos a voltar para a rotina de acordar cedo. Geraldo aconselha que 15 dias antes das aulas começarem os pais devem acordar as crianças no horário padrão da escola para que os pequenos não sintam sono nos primeiros dias de aula.
     Além de estimular os velhos hábitos com antecedência, o pediatra indicou alguns truques alimentares que fazem a diferença para uma boa noite de sono ser positiva ou negativa. De acordo com o médico, alimentos açucarados atrapalham o sono porque inibem triptofano, que é um precursor de substâncias indutoras do repouso como a serotonina e a melatonina.
     Já alimentos com triptofano como leite e derivados vão estimular o descanso. “Por isso que a receita da vovó funciona: mingau de leite com aveia integral”, brincou Geraldo.
     Geraldo também comentou que, não existe um horário ideal para a criança dormir, mas são necessários, biologicamente falando, oito horas de sono por noite. “É o que recomendo para os pequenos terem um sono calmo, tranquilo e reparador”, disse. Para finalizar, o médico pediatra guardou outra dica para os papais e mamães induzirem o sono dos pequenos. “Dependendo da idade leia para seu filho ou estimule que ele leia antes de dormir”, finalizou.
     Um ambiente tranquilo também faz diferença no tempo em que a criança sente sonolência. “Opte por um lugar com pouca luz e sossegado de barulhos. Evite o contato com a televisão, tablet e celulares durante a noite pois a luminosidade inibe a produção de melatonina, substância principal do sono”, falou.
     A agitação do mundo moderno e suas tecnologias têm transformado as crianças deixando-as mais agitadas e irritadas, de acordo com Geraldo. “Isso tem consequência direta do sono inadequado, por isso pais que ajudam seus filhos a ter uma boa noite de sono criam filhos mais tranquilos e inteligentes”, garantiu.
     

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus