• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    07/02/2019 07h58 - Atualizado em 07/02/2019

    Leitor

    Fernando Laugeni ? Passos/MG E-mail: laugeni.fernando@yahoo.com.b
    A questão  das “ Classes”
    Em toda a história da humanidade a “Questão das Classes” e as classificações  tem sido recorrentes ao longo dos tempos.
    A palavra Classe provém do latim “Classis” que significava chamada e, sob o rei de Roma Sérvio Tullio ( 578 a.C -539 a.C), passou a designar as 5 categorias em que eram divididos os cidadãos romanos e que determinavam seus direitos políticos e suas obrigações militares.
    No século XVII, para os “cientistas da natureza”, a classe era “um agrupamento de animais ou de plantas, semelhantes”
    Contudo a palavra “Klasse” começa uma trajetória diferente com Karl Marx que a conceitua como um “grupo de indivíduos homogêneos” e, no conceito marxista-leninista, as classes estão relacionadas à divisão do trabalho como “Classe Capitalista” e “Classe Proletária”.
    Porém a questão das classes e das classificações tem tido aspectos não somente acadêmicos ou conceituais na história da humanidade  mas também aspectos trágicos  e não há necessidade de ser um historiador para entender a questão.
    As classificações de religião, tais como cristãos e muçulmanos, geraram as cruzadas com centenas de milhares de mortos e destruição em larga escala no oriente médio.
    A classificação entre capitalistas e proletários gerou a revolução russa com outra centenas de milhares de mortos . 
    Porém creio que o pior exemplo de consequência das classificações tenha ocorrido com Hitler.
    Judeus, ciganos, comunistas, gays e outros “classificados” foram assassinados aos milhões nos campos de extermínio nazistas.
    Em nosso pais, infelizmente, as classificações tem estado à ordem do dia quais sejam classificações de partidos (PSL, PT,...) ; classificações relacionadas à sexualidade (LGBT,....) ; além das costumeiras classificações raciais. 
    Nos dias de hoje, além daquelas classificações, tem havido novas classificações no que tange à questão política quais sejam : “ Bolsonarista ou Não Bolsonarista”;  e “Militar ou Civil”
    Vejo que estas novas classificações nada constroem , mas somente acirram os ânimos turvando a visão e o intelecto das pessoas e de nada melhoram o ambiente nacional que, mais do que nunca, necessita de união. 
    Tenho receio das classificações e quero lembrar que, neste pais, gays, judeus, muçulmanos, petistas, cristãos, ....e, inclusive, todos os democraticamente eleitos, sejam ou não “ Bolsonarista ou Não Bolsonarista”;  “Militar ou Civil” são, antes de tudo, cidadãos e brasileiros e não devem ser rotulados através de propagandas quase subliminares que induzem à luta de classes e à divisão do país.
    Devemos refletir a respeito.

    Mais sobre a editoria

    25 de Abril de 2019
  • 24 de Abril de 2019
  • 23 de Abril de 2019
  • 22 de Abril de 2019
  • 18 de Abril de 2019
  • 17 de Abril de 2019
  • 16 de Abril de 2019
  • 15 de Abril de 2019
  • 12 de Abril de 2019
  • 11 de Abril de 2019
  • Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus