• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    01/02/2019 07h55 - Atualizado em 01/02/2019

    Leitor

    Paulo Panossian ? São Carlos/SP E-mail: paulopanossian@hotmail.com
    Oito frases
    1-“O modelo no Brasil não é propriamente capitalista. É um socialismo para ricos”. 
    2-“Nossa Constituição é uma mistura de dicionário de utopias e regulamentação minuciosa do efêmero”. 
    3-“O PT é um partido de trabalhadores que não trabalham, estudantes que não estudam e intelectuais que não pensam.”.
    4-“Nossas esquerdas não gostam dos pobres. Gostam mesmo é dos funcionários públicos. São estes que, gozando de estabilidade, fazem greves, votam no PT, pagam contribuição para a CUT. Os pobres não fazem nada disso. São uns chatos”. 
    5-“É divertidíssima a esquizofrenia de nossos artistas e intelectuais de esquerda: admiram o socialismo de Fidel Castro, mas adoram também três coisas que só o capitalismo sabe dar – bons cachês em moeda forte, ausência de censura e consumismo burguês. São os filhos de Marx numa transa adúltera com a Coca-Cola”. 
    6-“Fui um bom profeta. Pelo menos, melhor que Marx. Ele previra o colapso do capitalismo; eu previ o contrário, o fracasso do socialismo”. 
    7-“Segundo Marx, para acabar com os males do mundo, bastava distribuir. Foi fatal. Os socialistas nunca mais entenderam a escassez”. 
    8- “O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros”.
    PS: Antes que os “socialistas-bolivarianos-petistas” fiquem chateados comigo, peço que reparem: todas as frases têm aspas. A primeira é de Luís Roberto Barroso, Ministro do STF, a última de Margareth Thatcher, Primeira Ministra do Reino Unido de 1979 a 1990, e as demais de Roberto Campos, economista e diplomata, senador e deputado federal brasileiro.
     
    Marcílio Padino- Passos, MG.
     
    Caos do 
    saneamento básico
    Milhões de brasileiros sofrem com a falta de saneamento básico. Apenas 83,3% da nossa população tem  acesso ao fornecimento de água potável, e medíocres 51,9%, ou quase metade do povo brasileiro não tem ainda acesso ao serviço de coleta de esgoto. Uma vergonha! Ou seja, nosso País está pior do que o Iraque, em que  o acesso a água potável é de 88,6% e de esgoto 86,5%, como publica o Estadão. E o Chile, respectivamente 99% e 99,1%... Não por outra razão que as doenças se proliferam com a falta do saneamento básico.  E para cada R$ 1,00 investido  a economia é de  R$ 4,00, na área de saúde.  Há exemplos, como de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, que, em 2012, a cidade tinha apenas 9% de coleta de esgoto, e uma marca de 3 mil internações por diarreia por ano, e pelos investimentos feitos, em 2018, com 94% de cobertura deste serviço, as internações por diarreia caíram para apenas 108 pessoas!  A cidade de Franca (SP) está em primeiro lugar com 100% de acesso a água potável e coleta de esgoto.  E em segundo lugar Cascavel (PR) e Piracicaba (SP) com 100% na coleta, e  as doenças por falta de saneamento de 9%, caíram para 2%.   E para alavancar os investimentos nesta área a ordem é privatizar o setor, que hoje em apenas 6% das cidades é administrado por empresas privadas. Porém, para universalizar o serviço no Brasil, serão necessários investimentos na ordem de R$ 400 bilhões... 

    Mais sobre a editoria

    18 de Abril de 2019
  • 17 de Abril de 2019
  • 16 de Abril de 2019
  • 15 de Abril de 2019
  • 12 de Abril de 2019
  • 11 de Abril de 2019
  • 10 de Abril de 2019
  • 09 de Abril de 2019
  • 08 de Abril de 2019
  • 05 de Abril de 2019
  • Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus