• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    08/01/2019 07h29 - Atualizado em 08/01/2019

    Mais um ano se passou

    Os povos indígenas não são empecilho ao desenvolvimento do Brasil

    Paulo Natir
    Nossa, parece que vamos todos derreter neste calor intenso de janeiro. Já estamos no verão do ano de 2 019 - quem diria que o tempo passaria tão rápido? Acho que nem os profetas. O relógio não perdoa os atrasados. Portanto, mãos à obra. Quem sabe faz a hora - sempre com Deus à frente!
    É no mínimo vergonhosa a primeira semana do governo Bolsonaro. A turma bateu cabeça a todo momento. A gente espera que seja apenas amadorismo. Principalmente a equipe econômica não pode mostrar tanta falta de sintonia logo na estreia do novo governo. “O presidente só precisa entender logo o que significa de fato a cadeira que ocupa”, avaliou ontem Leandro Colon, articulista da Folha de São Paulo.
    Durante a campanha eleitoral o então candidato Jair Bolsonaro (PSL) atacou as minorias por diversas vezes. No poder ele já tomou medidas que contraria os interesses dos povos indígenas.
    Porém, felizmente o Congresso Nacional vai contar nessa legislatura com a primeira mulher indígena eleita deputada federal. Joenia Wapichana (Rede-RR) já afirmou que o novo governo brasileiro é um retrocesso e “que os povos indígenas não são empecilho ao desenvolvimento do Brasil”.
    Bem, apesar dos pesares vamos rezar muito para o sucesso do governo federal. Os brasileiros não aguentariam mais uma decepção no comando da nação. Vamos ficar vigilantes.
    A crise financeira mundial afeta todo mundo. Ninguém está imune às intempéries (crises) da economia. Um dos principais problemas brasileiros em 2 019 é o alto índice de desemprego. 
    Quem tem seu emprego garantido precisa se esforçar muito para manter as finanças em dia durante o mês corrente. É um sufoco. Muitas vezes o brasileiro parece fazer mágica para dar conta do recado.
    A planejadora financeira Marcia Dessen - autora do livro “Finanças pessoais: o que fazer com meu dinheiro” - disse que já passou da hora das pessoas saberem o que fazer com seu dinheiro. “Coloque sua vida financeira em ordem, organize o presente e prepare-se para o futuro”, aconselha.
    A grande e repetida ação que quase todo mundo faz é gastar mais do que ganha. É muito difícil romper esse ciclo vicioso. No entanto, mais que nunca, precisamos de controle. A ordem é mais ou menos assim: controlar, limitar, classificar e priorizar.
    Especialistas em finanças pessoais são mais radicais e nos aconselham manter distância dos cartões de crédito e das compras impulsivas pela internet. É muito fácil perder o controle no mercado virtual. Conheço pessoas muito endividadas após se aventurarem em jogatina virtual. Isso é puro pesadelo.  
    Para o bem geral vamos ser mais racionais esse ano. Vamos dedicar nosso tempo para aquilo que realmente é importante. É preciso priorizar. Sucesso e paz para todos!
    PS - Para dar adeus a grande amiga Maria Fernandes Campos - a dona Maria do Tecidos Bom Preço - que nos deixou na semana passada. Apaixonada pela imprensa, ela sempre me telefonava para discutir o noticiário nacional. Vai fazer muita falta - principalmente na Igreja Presbiteriana de Passos. 

    Mais sobre a editoria

    16 de Janeiro de 2019
  • 15 de Janeiro de 2019
  • 14 de Janeiro de 2019
  • 11 de Janeiro de 2019
  • 10 de Janeiro de 2019
  • 09 de Janeiro de 2019
  • 07 de Janeiro de 2019
  • 04 de Janeiro de 2019
  • 03 de Janeiro de 2019
  • 02 de Janeiro de 2019
  • Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus