• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    04/01/2019 07h46 - Atualizado em 04/01/2019

    Moradores de rua cometem atos impróprios na rua Santa Inês

    Fábio Henri - Especial para a Folha

    Moradores das proximidades da rua Santa Inês, no bairro Centro, em Passos, perderam seus dias de paz já há algumas semanas. Tudo começou, segundo um assinante da Folha, devido à quadra que fica abaixo do Educandário Senhor Bom Jesus dos Passos ter fechado sua entrada, que fica na rua em questão.
    Nessa entrada, há escadas, e essa parte é tampada, o que faz com que andarilhos apareçam no lugar e façam dele moradia. O problema, conforme explicado pelo leitor, é que eles ficam usando drogas e, à noite, eles chegam a fazer coisas impróprias. “Toda noite, quando dá umas 21h, perdemos o sossego total. Escutamos os mendigos, eles falam alto, bebem, usam drogas. Se passar pela área, pode até ver algo além. Uma falta de respeito. Se eles ficassem nesse local apenas para dormir, é uma coisa. Mas, não, eles não têm noção. É desrespeitoso. Tive de mudar o quarto da minha filha, colocá-lo no fundo, pois, assim, ela não vai conseguir ouvir os que esses indivíduos fazem. Ela é uma criança. Eu não consigo dormir mais à noite, não tem condições. Espero que isso possa ser mudado”, alegou.
    Além do mais, outra leitora do jornal entrou em contato com a reportagem e relatou que, esses dias, passou pela localidade e acabou presenciando os andarilhos fazendo uso de produtos ilícitos. “Depois que eu vi, fiquei com medo, porque nunca se sabe o que pode acontecer. Hoje, eu não passo mais nesse local, ainda mais à noite. Corto caminho por outra rua. Ficamos completamente com medo, porque você vê que eles estão alterados”, informou.

    Resposta:
    A Prefeitura de Passos informou que a reclamação já foi enviada para o Centro POP Rua do município, que irá realizar uma abordagem no referido local. Vale ressaltar que a Prefeitura possui vários serviços específicos para população em situação de rua. São eles: Centro POP; albergue em parceria com a Secretaria Adjunta de Desenvolvimento Social ( Sedest); cantinas que fornecem alimentação gratuita; consultório na rua; Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPSad) que conta com atendimento e tratamento para dependência de álcool e drogas. Para saber mais informações, basta ligar no Centro POP Rua no número (35) 3521-8592.
     

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus