• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    31/12/2018 09h15 - Atualizado em 31/12/2018

    Ano da nova moda: o da conscientização

    O ANO DE 2018 MARCOU O SURGIMENTO E A CONSOLIDAÇÃO DE NOVOS NOMES NA NOSSA MODA E FOI ESSENCIAL PARA INDICAR NOVOS CAMINHOS E O FUTURO DA MODA MADE IN MINAS, QUE BUSCOU SER SUSTENTÁVEL

    Wagner Penna

    O ano acabou e o tempo de contabilização fashion chegou. No decorrer de 2018 alguns pontos importantes avançaram na moda , seja no plano internacional ou no plano local. No circuito mundial, com reflexos também internos, a conscientização sobre a responsabilidade social da moda aparece como ponto mais visível. Com ele, a preocupação com a sustentabilidade e a diversidade foram itens cruciais para transformar a moda, o modo de enxerga-la, produzi-la e vende-la.

    No plano local, o surgimento e consolidação de novos nomes na nossa moda foi essencial para indicar novos caminhos e o futuro da moda made in Minas. Nomes como Not.Equal (do Fábio Costa), LED, Virgilio Couture e Carlos Penna (jóias & bijus) enriquecem a veia criativa mineira, assim como grifes como a Jardin (da Bharbara Renault) fixaram-se, definitivamente, no universo fashion de Minas . Com eles, veio também a busca pelos materiais diferenciados como fibras naturais, fios vindos de reaproveitamento de descartes e um conceito novo para definir o que é moda.

    Um ano da nova moda.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus