• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    28/11/2018 06h00 - Atualizado em 28/11/2018

    Ambulatório comemora 30 anos do combate à Aids

    O AMBULATÓRIO ESCOLA (AMBES) ORGANIZOU A COMEMORAÇÃO EM PROL DOS 30 ANOS DA LUTA CONTRA A AIDS, NA PRAÇA GERALDO DA SILVA MAIA. A TEMÁTICA DESTE ANO VAI SER ?A VIDA É MAIS FORTE QUE A AIDS?, NO COMBATE AO PRECONCEITO

    FÁBIO HENRI
    PASSOS - O Ambulatório Escola (Ambes) promove nesta sexta-feira, 30, a comemoração do Dia Mundial de Combate à Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids), com lema principal “A vida é mais forte que a Aids”.  O evento vai acontecer na praça Geraldo da Silva Maia, das 9h às 15h, com intuito de conscientizar os cidadãos da prevenção e fazer os teste que podem diagnosticar os vírus da sífilis, Aids, hepatite B e C. 
    Conforme explicado por Jocely Pinto de Moura, uma das coordenadoras do ambulatório escola, esse tema teve um propósito para ser escolhido. “A escolha da temática não foi por acaso,  porque vivenciamos na prática diária de pessoas que não querem fazer o tratamento, por medo de outras pessoas descobrirem que elas tenham a doença e, depois,  sofrerem preconceito.  Às vezes, a pessoa deixa de se tratar por esse motivo.  Temos que acabar com o preconceito”, explanou. 
    Embora a celebração internacional seja em 1º de dezembro, o Ambes instituiu o dia 30 de novembro, pois não atende aos sábados. De acordo com Jocely, neste ano,  vai ser uma celebração mais especial, pois essa luta vai comemorar 30 anos. 
    “Todo ano tem a comemoração, às vezes ela é mais simples, outras vezes mais extensas, abrangendo mais pessoas.  Neste ano, vamos até a comunidade. Em vez de a população vir até nós, vamos até ela. Para que consigamos ter uma abrangência maior, que é nosso objetivo maior”, disse. 
    Vale lembrar que, se chover, a comemoração vai ser transferida para a sede do ambulatório, na rua Sabará, no bairro Centro. No dia do evento, vai ter uma tenda na praça para que o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) possa ser executado. Além disso, foi organizado pela própria equipe do Ambes, sob a coordenação de Jocely. 
    As pessoas que chegarem e quiserem participar precisam fazer a inscrição e pegar a senha. No momento em que elas aguardam, vai haver uma palestra coletiva, que trata assuntos como: maneiras de fazer a prevenção; como vai ser realizado o exame; como as doenças são transmitidas -  todas realizadas por  profissionais  da equipe do Ambes.  Depois, haverá testes rápidos de sífilis, Aids, hepatite B e C, feitos no local.  
    Depois de feito o exame,  de pouca duração,  a pessoa vai  receber o resultado. Se ela quiser o resultado escrito, deverá estar munido de seus documentos. Caso contrário, o resultado é verbal. “Tudo já é planejado, temos uma escala de trabalho no período da manhã e tarde, onde alguns profissionais vão realizar os testes, outros entregar os resultados ou fazer as palestras. Quero lembrar que, na hora que a pessoa for receber o resultado, receberá privativamente, ou seja, ninguém vai ficar sabendo”, salientou Jocely. 
    Além do mais, se um resultado for reagente ou positivo, a pessoa é encaminhada para ir ao ambulatório no dia em que o médico estará presente, para que a pessoa passe pelo atendimento médico e inicie o tratamento, que é disponibilizado no Ambes.  “A pessoa que se trata hoje vive normal, com qualidade de vida. Se a pessoa não se cuidar, vai ter o tempo limitado. A discriminação é muita. É uma doença como outra qualquer, que pode ser tratada, que não se transmite a um simples contato de mão ou convivência diária com aquela pessoa. Temos que acolher essas pessoas”, alegou Jocely. 
    O evento  conta com o apoio da Prefeitura de Passos e da Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg), que contribuíram com a divulgação e o fornecimento de camisetas aos profissionais. 
     
    Importância
    Segundo a coordenadora Jocely, a celebração dessa data é extremamente importante para toda a população. “Temos que reforçar as medidas preventivas na comunidade, elas são mais importantes. Melhor do que ter de tratar é a pessoa prevenir e não ter a doença. Já aquelas que já são portadoras do vírus, precisamos ampliar os nossos diagnósticos e identificamos os casos precocemente para que a pessoa seja tratada.  Não temos a cura contra a Aids, mas, se a pessoa cessar o tratamento, a quantidade de vírus vai continuar aumentando”, revelou Jocely. 
    Por fim, Jocely espera que seja um evento com grande adesão das pessoas. E, que a equipe do Ambes possa fazer novos diagnósticos e ajudar algumas pessoas a identificar precocemente a doença, para que haja uma colaboração com a melhor qualidade de vidas das pessoas.
    Aos que tiverem interessados em fazer os testes rápidos na sede do ambulatório, basta comparecer ao local, de segunda a quinta-feira, das 7h30 às 11h30, e, depois, das 13h às 16h. Já para visitas ou outros procedimentos, de segunda a sexta-feira. 

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2018 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus