• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    10/11/2018 07h53 - Atualizado em 10/11/2018

    Streaming Disney+chega em 2019

    O serviço de streaming de vídeo que a Disney está planejando lançar em 2019 já tem nome – e ele não prima exatamente pela originalidade. Chamado de Disney+, o serviço deve chegar ao mercado no final do ano que vem, anunciou a empresa nesta quinta-feira, 8, após divulgar seus resultados financeiros para o período entre julho e setembro de 2018. 
    Dona de marcas como Marvel, Pixar e Star Wars, além de um catálogo extenso de animações e filmes para a família, a empresa vai reunir suas produções em um serviço próprio – e retirá-las do catálogo de rivais como Netflix e Amazon Prime Video. Além do catálogo, porém, a Disney pretende lançar séries originais para atrair assinantes para o serviço. 
    Nesta quinta-feira, 9, a empresa anunciou duas delas: uma com o ator Diego Luna reprisando seu papel na franquia Star Wars, e outra sobre o vilão Loki, da Marvel, estrelada pelo ator Tom Hiddleston. Além disso, a empresa já anunciou que fará novas séries baseadas nos universos de Monstros S.A. e de High School Musical, bem como uma segunda série dirigida por Jon Favreau baseada no universo de Star Wars. 
    Além disso, a empresa também abriu um site para que os usuários possam se inscrever para saber mais novidades sobre o serviço – há uma versão inclusive em português
     
    Nova unidade
    Kevin Mayer, diretor de estratégias da empresa, foi nomeado presidente da nova divisão. Ele  supervisionará o lançamento de um serviço de transmissão digital “criado para a família”, previsto para ser lançado no fim de 2019. Quando a compra da Fox for concluída, as redes de mídia e o estúdio de filmes permanecerão como unidades separadas da Disney, disse a empresa.
    “Estamos posicionando estrategicamente nossos negócios para o futuro, criando um quadro global mais efetivo para atender consumidores em todo o mundo, aumentar o crescimento e maximizar o valor para os acionistas”, afirmou o presidente executivo da Disney, Bob Iger, em um comunicado.
    A maior rede de TV da Disney, a ESPN, vem perdendo assinantes à medida que os clientes deixam as assinaturas de televisão paga em favor de serviços como Netflix. No fim do ano passado, a empresa anunciou que iria retirar todo o seu conteúdo da plataforma de streaming, porque lançaria sua própria plataforma nos próximos anos.
    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus