• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    11/10/2018 09h56 - Atualizado em 11/10/2018

    Secretaria de Saúde realiza mutirões nos bairros em Passos

    Da Redação
    PASSOS — Ao advertir que os períodos da primavera e do verão são estações mais propícias à proliferação do mosquito Aedes aegypti, devido às chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção por doenças como dengue, zika e chikungunya, a Prefeitura Municipal de Passos lembrou a importância da colaboração popular no combate ao mosquito, mesmo quando os números de casos suspeitos permanecem dentro dos valores esperados para a época.
    Nesse sentido, a diretora de saúde coletiva, Adriana Torres, e a coordenadora do núcleo de epidemiologia, Paula Fabiana T. Freitas, reforçaram que é de extrema importância a colaboração no processo de prevenção e combate das doenças já citadas. “Mesmo que o município esteja com os índices bons e dentro do estabelecido, é válido frisar que a população deve voltar as atenções às suas responsabilidades, remover os pratinhos de plantas com água parada, não acumular entulhos, tomar cuidado com pneus, piscinas, caixa d’água, vasilhames e acúmulos no ar-condicionado, que são medidas simples, mas que fazem toda a diferença”, contaram.
    Assim, para este fim de ano, a intenção é que seja estabelecida uma parceria entre o poder público e a comunidade. Adriana Torres e Paula Fabiana ainda lembraram o sentido das notificações e a inevitabilidade do cidadão procurar assistência, caso esteja apresentando sinais ou sintomas característicos. “Não trabalhamos mais com casos positivos ou negativos de dengue, mas, sim, com as notificações e casos prováveis. Dessa forma, é fundamental que a pessoa procure atendimento médico, caso esteja com algum sintoma, pois o caso será notificado, fazendo com que a informação chegue à Epidemiologia e assim seja repassada à Zoonoses, órgão que realiza as ações de prevenção para que evitemos surtos e epidemias”, explicaram. 
    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2018 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus