Folha da Manhã
  • Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    09/08/2018 06h00 - Atualizado em 09/08/2018

    Perto do returno, Léo Silva faz balanço do ano do Galo

    BELO HORIZONTE - O Atlético está a dois jogos de chegar à exata metade do Brasileirão 2018, a única competição que ainda disputa na temporada. O principal desafio do clube no ano tem sido a remontagem de elenco e a busca pela consolidação de um novo trabalho. As várias mudanças foram muito sentidas. No primeiro semestre, três competições eliminatórias disputadas e três eliminações: Mineiro, Copa do Brasil e Sul-Americana. No Brasileiro, o time vinha fazendo um bom primeiro turno, mas a campanha pós-Copa é fraca: quatro pontos em 15 disputados.
     
    A maior parte dos torcedores, até pelo que acostumou a ver nos últimos anos, vê a temporada como ruim. E os jogadores, o que pensam? A pergunta foi feita ao capitão Leonardo Silva, que também definiu o ano como ruim até aqui, especialmente em função das circunstâncias que nortearam as eliminações do Galo no primeiro semestre. Apesar disso, ele destacou pontos positivos.
     
    “Pensando em conquista, um ano ruim, até pela condição que tínhamos no Campeonato Mineiro, uma frustração. A Copa do Brasil também, pelas circunstâncias, na penalidade. Na Sul-Americana, com um time não considerado titular, jogamos bem e fomos eliminados. Circunstâncias da competição. Nessa situação, é frustrante. Mesmo com a remontagem, nós criamos um padrão e disputamos de igual para igual. O ponto positivo é o padrão que a equipe conseguiu atingir com as mudanças que foram feitas. Tem tudo para crescer, evoluir até o final e se manter na competição em condição de título. (O ano é) negativo pelo fato das não conquistas que tínhamos a possibilidade, e isso é frustrante, mas positivo por tudo aquilo que foi mudado. A gente espera continuar na caminhada no Brasileiro para tornar ela mais positiva ainda.”
     
    Leonardo destacou que o ano é frustrante até aqui pelas circunstâncias das eliminações no primeiro semestre. Acontece que as tais circunstâncias - ou detalhes, para usar um sinônimo - também têm atrapalhado o Galo no Brasileirão. O capitão entende que o time tem disputado todas as partidas para vencer e tem encarado todos os adversários de igual para igual. Pontos precisos, porém, estão ficando pelo caminho. Se quiser brigar na parte de cima, o Galo precisa, urgentemente, resolver os “detalhes” pendentes.
     
    “É difícil, mas nossa equipe tem jogado todos os jogos pra vencer. Uma desatenção ou outra tem acontecido. Os 99 minutos, que às vezes a partida tem, exigem concentração. Se jogar mal, vai dar mais desconfiança. O resultado pode até vir, mas você sabe que tem algo errado. É importante jogar bem, buscar vitórias jogando bem. É o que a gente tem tentado fazer, mas o resultado não vem acontecendo. Vamos seguir buscando jogar bem e vencer. Se não vencer, não perder. Isso vai dar confiança - completou o capitão atleticano.”
    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2018 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus