• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    MOEDA
    Dólar Euro Peso Libra Bitcoin
    COMPRA
    R$ 3,41 R$ 4,19 R$ 0,17 R$ 4,78 R$ 30.200,00
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    16/04/2018 10h38 - Atualizado em 16/04/2018

    Região tem redução de afastamentos por acidente

    PreocupadA com a quantidade acidentes de trabalho, a União instituiu o Abril Verde, o mês de prevenção de acidentes em ambientes laborativos. Na região, a quantidade de afastamentos por acidente reduziu no último ano

    Thales Moreira
    PASSOS – Levantamento do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) apontou que a quantidade de pedidos de afastamento por mais de 15 dias devido a acidentes de trabalho apresentou queda na região. Das quatro agências que atendem às 29 cidades pesquisadas, apenas a de Piumhi teve um pequeno aumento no número. Dentre as que mais receberam requerimentos, com dados até fevereiro deste ano, Passos ocupa o primeiro lugar, com quase 700 pedidos.
    O levantamento do INSS mostrou que, na região, em 2017, foram protocolizados 485 pedidos de afastamento por motivo de acidente de trabalho, um decréscimo de 128 em comparação com o anterior, quando foram 613 afastamentos. Somente na agência de Passos, foram registrados 359 afastamentos (2016) e 282 em 2017, com outros 36 apenas nos dois primeiros meses de 2018. Com esses números, foi a agência com maior quantidade de casos. Em Piumhi, foram constatados os menores índices, apesar de também ser a única das quatro agências que teve crescimento, indo de 31 registros em 2016 para 40 em 2017, porém, com apenas quatro no início de 2018.
    De acordo com dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, mantido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), somente em 2016 e 2017, o impacto previdenciário causado pelos afastamentos em Passos foi de R$ 1.369.672,54, com a perda de 29,8 dias de trabalho. Em São Sebastião do Paraíso, o indicador mostra que foram gastos R$ 494.479,12 e houve perda de 12,6 dias de trabalho. Piumhi novamente é a que apresenta os menores números, com um impacto de R$ 207.474,53 e 5,2 dias perdidos.
    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    © 1984 - 2018 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus