• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    15/01/2018 09h07 - Atualizado em 15/01/2018

    Associação usa lucro nas congadas para comprar cestas básicas em Paraíso

    S.S. PARAÍSO - Nesta semana, a Associação de Defesa do Moçambique e Congada Paraisense (Admcp) entregou mais de 40 cestas básicas a famílias carentes de São Sebastião do Paraíso. Os alimentos foram comprados com o lucro da venda de bebidas durante os cinco dias de desfile das Congadas na última semana de 2017.
    De acordo com o tesoureiro da associação, Lisandro Monteiro, o grupo decidiu vender garrafas de água mineral e latas de cerveja e refrigerantes a preços mais baixos do que os praticados na praça de alimentação do evento com o intuito de arrecadar fundos para ajudar famílias em situação de risco socioeconômico de Paraíso – muitas delas, inclusive, integram ternos de congo e moçambique.
    Com a ideia em mente, a diretoria da Admcp se instalou em um ponto comercial cedido por um empresário na rua Pimenta de Pádua, onde os ternos se apresentavam ao público, e começou a vender as bebidas. De acordo com Monteiro, entre os dias 26 a 31 de dezembro, a associação comercializou mais de oito mil garrafas de água e latas de cerveja e refrigerante. “Colocamos uma margem de lucro bem pequena para possibilitar que todos pudessem comprar. Ainda assim, tivemos lucro para montar 43 cestas básicas”, contou o tesoureiro. Os mantimentos foram entregues às famílias no último final de semana.
    Luiz Carlos Machado, presidente da associação, disse que a iniciativa de se vender bebidas a preços populares durante as congadas foi da diretora da instituição, Rosângela Moura, e do próprio tesoureiro, Lisandro Monteiro. Conforme explicou, grande parte da mão de obra utilizada na barraca veio de voluntários, fato que ajudou o grupo a arrecadar mais dinheiro para a compra das cestas. “Aproveitamos nossa tradicional festa folclórica para proporcionar um preço bacana para a população e ainda fazer o bem ao próximo. Essa ação teve como objetivo mostrar que a congada pode ser mais bem explorada e tomar alguns caminhos que favoreçam a população”. De acordo com ele, todo o lucro obtido foi destinado à compra dos alimentos.  

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus