• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    Passos
    ESCOLHA UMA CIDADE

    Passos

    18º MIN 28º MÁX
    MOEDA
    Dólar Euro Peso Libra Bitcoin
    COMPRA
    R$ 3,31 R$ 3,89 R$ 0,19 R$ 4,41 R$ 63.200,00
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    24/11/2017 15h00 - Atualizado em 24/11/2017

    Fato Capital: Sem Lula no páreo, eleitor se mostra indeciso

    Alex Capella

    Sem Lula no páreo, eleitor se mostra indeciso
     Nova rodada da pesquisa Data Poder, divulgada nesta quinta-feira, mostra crescimento da indecisão do eleitor sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial. Quando Lula não está entre os candidatos, é alto o número de indecisos e o dos que votam em branco e nulo para presidente. O percentual de indecisos, branco e nulo somaria incríveis 43% dos votos se as eleições fossem hoje e o petista estivesse de fora das opções de voto. Com os principais candidatos na corrida, Lula teria 26% da preferência dos eleitores. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) se mantém estável ou oscila negativamente dentro da margem de erro. O ex-capitão tem de 18% a 25% das intenções de voto. A pesquisa foi realizada de 16 a 18 de novembro.

     Huck se beneficia com indecisão do eleitorado
     Diante da indecisão e da falta de opções do eleitor, o apresentador de TV Luciano Huck, que vem fazendo movimentos mais explícitos para se lançar em uma candidatura em 2018, vê seu índice de aprovação subir e a rejeição cair. Nas últimas pesquisas, o apresentador tinha índices de aprovação (44%) e de rejeição (39%) bastante próximos. Agora, os que o aprovam somaram 60%, contra 32% dos que o rejeitam. O apresentador de TV se beneficia da maior exposição de seu projeto – passou a se reunir com políticos e líderes partidários, a frequentar reuniões de movimentos como o Agora! e a se cercar de formuladores de várias áreas – e de mais uma onda de insatisfação com os políticos.

     Temer e Aécio lideram rejeição
     O presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB) lideram o ranking de rejeição: o presidente é reprovado por 95% dos entrevistados e aprovado por 4%. O ex-presidenciável tucano tem 93% de desaprovação e só 5% de aprovação. Superaram em muito Lula e a ex-presidente Dilma Rousseff. A presidente cassada tem índices estáveis desde que deixou o cargo. Já Lula experimenta melhora gradual. Depois de picos de rejeição em 2015 e 2016, o petista é rejeitado por 56%. A rejeição vem caindo com a intensificação de sua campanha. O sucesso de Bolsonaro é maior nas redes sociais. No conjunto do eleitorado, o deputado tem 60% de rejeição.

    Petista não consegue transferir votos
    Se a eleição fosse hoje, Lula e o PT teriam muita dificuldade em transferir votos para algum candidato na corrida presidencial. Segundo a pesquisa, apenas 16% responderam afirmativamente a respeito de votar em um candidato indicado pelo ex-presidente. A outra má notícia para o PT é que há 51% dos eleitores que dizem que não votariam em um candidato apoiado pelo petista. Ou seja, o eleitor admite votar em Lula, mas não em algum candidato indicado por ele. A taxa de rejeição a candidatos apoiados por Lula é consistente com o número de eleitores que não votariam de jeito nenhum em candidatos do PT.

    Metade do eleitorado não votaria no PT
    Quando se observam as variações sobre quem votaria com certeza, poderia votar e não votaria de jeito nenhum em um candidato petista, há apenas um indicador que chama a atenção. Trata-se do universo daqueles eleitores que votariam com certeza no partido. O percentual chega hoje a 12%. Porém, a taxa dos que não votam no PT manteve-se no mesmo patamar, com oscilações dentro da margem de erro: 52% em novembro.  

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    © 1984 - 2017 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus