• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    04/09/2017 09h03 - Atualizado em 04/09/2017

    Dores crônicas aumentam com o avanço da tecnologia

    Danielle Andrade
    PASSOS – No Brasil, segundo pesquisa realizada pela SBED (Sociedade Brasileira para Estudo da Dor), a cada dez pessoas, aproximadamente quatro apresenta alguma dor crônica. Em Passos, a ocorrência mais frequente entre as mulheres é a enxaqueca, e as dores lombais e cervicais acometem mais os homens. Outro reflexo do aumento no número de incidências é o uso exagerado dos aparelhos eletrônicos, como celulares e tablets.
    Segundo o neurocirurgião Matheus Schmidt, a dor crônica é aquela que persiste por um período superior a três meses. “A dor, no geral, a dor aguda, que é aquela com duração menor que três meses, é algo bom para nós, porque representa um sinal de alerta. Geralmente, esse tipo de dor passa quando o fator causal, ou seja, a causa, cessa; então, um machucado, um infarto ou uma lesão na coluna, no braço ou tendinite, por exemplo, pode apresentar dor aguda, mas ao tratar o problema, melhora. O problema da dor é quando ela vira crônica, onde mesmo sem o fator causal, ela continua e passa então a gerar diversos transtornos na vida da pessoa”, explicou.
    Matéria exclusiva para assinantes

    Faça já a sua assinatura, tenha o jornal impresso em sua casa ou dê de presente para quem você gosta e ganhe o acesso nas páginas digitais pela internet, ou seja: Versão Impressa + Digital.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8829-8351

    © 1984 - 2019 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus