• Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    Passos
    ESCOLHA UMA CIDADE

    Passos

    18º MIN 28º MÁX
    MOEDA
    Dólar Euro Peso Libra Bitcoin
    COMPRA
    R$ 3,34 R$ 3,72 R$ 0,21 R$ 4,23 R$ 9.389,69
    ÁREA DO
    ASSINANTE
    ESQUECEU SUA SENHA?
    Você receberá em seu e-mai uma nova senha para login.
    

    Assine 35 3529-2750

    Fale Conosco contato@clicfolha.com.br

    WhatsApp 35 9 9956-5000

    
    21/08/2016 06h00 - Atualizado em 20/08/2016

    Saiba o que fazer para que o ambiente não pareça menor

    Armrios e prateleiras ajudam na organizao
    Armários e prateleiras ajudam na organização

    É tendência no mercado imobiliário que, cada vez mais, os imóveis são menores. Ainda assim, isso não significa que o proprietário não consegue investir em uma decoração bonita. É totalmente viável ter uma casa com o interior confortável e prático. E, acertando na decoração, ainda é possível deixar o ambiente pequeno com a sensação que ele tem um espaço maior. Para isso, é preciso ficar atento para não cometer alguns erros e excessos que fazem com que o ambiente pareça menor do que já é.

    Para os espaços menores, a atenção na hora de decorar deve ser redobrada. “Não basta ser criativo para garantir uma decoração bonita, adequada ao espaço e confortável. Muitos erros são recorrentes em função, sobretudo, por não respeitar o tamanho do espaço a ser ambientado. Primeiramente é preciso ter domínio do local”, ressalta a arquiteta Ira Oliveira.

    O princípio básico diz respeito às cores que serão escolhidas para as paredes, seja na tinta ou no papel de parede. Paredes com cores escuras absorvem a luz e deixam o ambiente mais escuro, fazendo com que ele pareça menor por estar mais fechado. As tonalidades mais claras fazem com que o espaço pareça mais aberto e, consequentemente, maior. Além disso, aposte nos espelhos para dar uma sensação maior de amplitude. “O uso de cores leves, papéis de parede e espelhos aplicados estrategicamente realçam os ambientes pequenos e criam uma sensação de um espaço mais amplo, mesmo que apenas emocionalmente”, explica a arquiteta do escritório Ira Oliveira Arquitetura e Interiores.

    As cores escuras não estão completamente excluídas, mas devem ser usadas com cuidados. “As cores escuras para locais pequenos podem ser usadas, porém com moderação porque tendem a dimunuir a sensação de amplitude. O ideal é utilizar uma paleta de cores mais suaves e ousar com pontos de cor em objetos facilmente removíveis, como quadros e almofadas, por exemplo”, acrescenta Ira.

    Mesmo que você goste e tenha muitos móveis, é hora de fazer uma seleção do que será utilizado. O excesso de móveis em um único ambiente pode deixar a sensação que o espaço é limitado. Além disso, veja quais as medidas no ambiente estão disponíveis e evite colocar os móveis no limite.

    “Verificar as interferências como janelas, portas, passagens, pilares e vigas é fundamental porque definirá o espaço e as dimensões possíveis dos móveis”, reforça.

    O ideal é não ocupar toda a área e deixar espaços para que haja uma livre circulação. “Tanto os tamanhos quanto as cores do mobiliário influenciam para deixar o ambiente aparentemente menor ou maior. Sofás e mesas de jantar grandes demais podem apertar, dificultando a circulação e dando a impressão de que estão mal posicionados”, sugere.

    E se você é daqueles que gosta de encher a casa de objetos de decoração, todo cuidado é pouco. Encher os móveis de enfeites pode deixar o ambiente carregado, com a sensação de que ele está lotado e com pouco espaço. Selecione bem o que vai ficar à mostra, levando em consideração os objetos que reforcem o estilo de vida e personalidade do proprietário.

    Um outro detalhe é que as cortinas curtas dão a sensação que o pé direito do imóvel é mais baixo. Se a opção for uma cortina que vai do teto até o chão, ela ajuda a esticar a silhueta do espaço, dando uma sensação de mais espaço. Quanto ao piso, mesmo estando em alta no mundo da decoração, se seu imóvel não pe favorecido em termos de área disponível, evite os pisosmuito estampados porque eles fortalecem a sensação de que o espaço é reduzido.

    Preste atenção também na iluminação do ambiente. A luz natural é amiga de espaços mais apertados porque dão a sensação de amplitude. Mas se este não é o caso, distribuir luminárias pelo espaço, evitando que tenha apenas um ponto central de iluminação, vai rebater a luz e clarear os cantos mais escuros. Esta solução, com o espaço mais iluminado, garante uma sensação de que o ambiente é mais amplo. “Criar climas diferentes com uma iluminação pontual e projetada para iluminar determinados pontos de interesse pode ser um recurso bacana para turbinar a decoração”, conclui a arquiteta.

    Mais sobre a editoria

    Guia da Cidade
    INCLUA SEU ESTABELECIMENTO

    Assine (35) 3529-2750

    Fale Conosco contato@folhadamanha.com.br

    WhatsApp (35) 9 8859-0028

    © 1984 - 2017 Folha da Manhã. Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Mediaplus