Falta de ônibus na cidade dispara procura por mototáxi

11/07/2019

PASSOS – Devido ao fim do transporte coletivo na cidade, a saída para ir até a escola, curso, hospital ou ao trabalho foi o mototáxi. Por ser o meio de locomoção com o custo-benefício mais acessível ao bolso do trabalhador, a procura pela condução aumentou em 20% desde a última quinta-feira, 4, quando a empresa que fazia o transporte público de passageiros na cidade, de forma emergencial, suspendeu a prestação do serviço.
 
O proprietário da empresa Moto Táxi 2001, Matheus Junior dos Santos, que possui cinco centrais espalhadas pelos bairros da cidade, comentou que atualmente o 2001 é responsável por atender a 60% do serviço de mototáxi passense. “Temos uma estrutura boa de funcionários para dar conta da procura. São 210 pessoas trabalhando, sendo 150 motos circulando, um número alto de colaboradores que não precisou ser ampliada com essa demanda”, mencionou. Com a falta de circulação dos ônibus, Matheus comentou que a procura pelo serviço aumentou. “São realizadas mais de três mil corridas diariamente e o movimento com a falta do transporte coletivo subiu para 20% esse número”, calculou.