Evento da Prefeitura de Capitólio marcou a entrega de 39 lotes a famílias carentes

19/05/2019
Da Redação

CAPITÓLIO - O Município de Capitólio promoveu um ato simbólico de entrega de lotes a 39 famílias de baixa renda que possuem idosos e portadores de necessidades especiais, na noite de sábado, 11. A concessão dos lotes, para fins de moradia própria, foi realizada por meio da Lei Municipal nº 1.971, de 12 de fevereiro de 2019.
O evento realizado na Casa da Cultura contou com as presenças do prefeito José Eduardo Terra Vallory; do vice-prefeito Antônio Carlos de Melo; da secretária-adjunta de Desenvolvimento Social, Maria das Graças de Melo; da coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Adeilda Lopes Moreira; e dos vereadores Alisson Santos Almada (Banana), Renato José da Silva (Renato Mecânico) e Elias Antônio Chaves (Elias Tatu).
“Esta é uma noite muito especial. Desde que começamos esta Administração Municipal, havia muitas coisas na cidade a serem melhoradas, e elas foram”, afirmou Vallory, informando que, no início do seu mandato, Capitólio foi indicada para receber o programa Minha Casa, Minha Vida, porém, o programa do Governo Federal ficou estagnado e o sonho de muitas pessoas foi adiado.
O prefeito explicou que outra barreira do programa de moradia do Governo Federal é que o cálculo das prestações do financiamento resultava em um valor muito alto e inviável para os idosos. Por esse motivo, a Administração Municipal implantou o benefício da concessão dos lotes com prioridade para idosos e portadores de necessidades especiais.
“O projeto inicial seria doar 36 lotes, porém, foi observado que 39 pessoas preencheram todos os requisitos necessários para recebê-los. Sendo assim, designamos mais três lotes para que todos fossem contemplados”, informou o prefeito de Capitólio, destacando que não se tratou meramente de uma oportunidade para essas famílias, mas, sim, de justiça.
Os candidatos que se inscreveram para o benefício não deveriam possuir moradia própria e deveriam pertencer a um dos seguintes grupos: a) Família com idoso ou casal com mais de 60 (sessenta) anos; b) Família que tenha no núcleo familiar dependente com deficiência ou doença que incapacite para o trabalho; c) Família residente em área de risco ou insalubridade insanável, comprovado por laudo da Defesa Civil do Município; entre outros critérios da lei e do edital normativo.
       Os lotes doados estão localizados em dois pontos do bairro Aparecida, um próximo ao Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) e outro na Cohab. Além do lote para cada família beneficiada, a Prefeitura doará o projeto da casa, R$5 mil para materiais de construção e assessoria para acompanhamento da obra. A comissão formada por assistente social, médico e psicólogo avaliará as necessidades e realidades de cada família para definir as localizações dos lotes de cada beneficiado.
Em sua fala, o prefeito ressaltou o desejo de que as obras possam ser iniciadas o quanto antes e pediu o apoio do empresariado e de toda a sociedade de Capitólio no auxílio a essas famílias, para que o projeto de construção da casa seja viabilizado mais facilmente.
Na véspera do Dia das Mães, o evento foi marcado por emoção entre os participantes. Num ato simbólico, o prefeito e demais autoridades entregaram a cada uma das 39 famílias um certificado de doação do lote.